Nutrire: valorizamos quem valoriza você!

Menu

Gostou desse conteúdo? Preencha o formulário abaixo para receber mais novidades exclusivas do nosso blog:

Você gosta de cães ou gatos?

19.07.2022

Você entende o que seu gatinho “diz”?

Ele pode estar alegre, carente ou triste. Você entende o que seu gatinho diz com sua comunicação bastante peculiar?

A veterinária Cecílie Papais, especialista da Nutrire, dá algumas dicas de como se comunicar melhor com seu pet e compreender os sinais mais claros de alguns sentimentos básicos do animal.

O corpo fala - e o dos gatos mais ainda

Há diversos estudos que revelam a forma que o nosso corpo se comunica por meio de movimentos simples durante um diálogo, por exemplo. Com os gatos não é diferente, pois alguns sinais de tranquilidade e relaxamento são dados através da sua mobilidade.

“Quando o felino está com as patas da frente dobradas é sinal de que está tranquilo. Quando os olhos ficam apertadinhos também é sinal de que está tudo muito tranquilo para ele”, revela Cecílie. 

Aliás, olhos quase fechados significam apenas sono. “Quando eles dão aquelas breves piscadinhas em sua direção é sinal de contentamento”, completa a veterinária. 

Não mexe na minha barriga!

Se você entende o que seu gatinho “diz”, já percebeu que o felino não gosta muito de carinho na barriga, exceto se ele lhe der permissão. Porém, como saber que ele deseja essa aproximação? “Todas as patinhas viradas para cima podem ser um bom sinal de que está seguro, e um carinho pode ser muito bem vindo”, conta. 

O que diz a cauda do seu melhor amigo?

A cauda do gato também revela muito sobre o que ele está sentindo. Quando ereta e balançando devagar significa que há curiosidade - uma característica típica desses bichanos. 

Outro movimento de fácil percepção é o rabo para baixo e rígido, o que significa descontentamento. “Além disso, se a cauda se movimentar de um lado para outro mais rapidamente, aí sim, o felino não está nada feliz, ao contrário do que ocorre com os cães”, analisa Cecílie. 

Os músculos faciais dos gatos se assemelham aos nossos, segundo a professora de comportamento animal da Universidade da Geórgia, Sharon Crowell-Davis. O estudo feito por ela revela que os gatos são tão expressivos quanto os cães e os humanos. “É fácil perceber como ficam tensos quando estão nervosos. O mesmo acontece quando eles estão felizes ou relaxados, pois seus músculos faciais também relaxam", disse a estudiosa.

Que língua é essa?

Há diversas formas do animal se comunicar, entre as mais comuns estão miar, ronronar e grunhir. “A análise dos sons emitidos pelos felinos também depende muito da personalidade do mesmo. Ou seja, um bichano mais silencioso pode emitir sons diferentes quando está triste, por exemplo”, diz Cecílie.

Normalmente, um som mais agudo pode indicar carência e frustração. O ronronar quase sempre indica felicidade, mas, em alguns poucos casos, também pode ser sinal de insatisfação.

O Bigode também fala

Sim, o bigode fala por si. Quando esticado e debaixo das bochechas, é provável que o pet esteja com medo. Quando se esticam para os lados, possivelmente está de muito bom humor. “Já quando estão tímidos, os felinos inclinam os bigodes para trás”, conclui a especialista. 

A origem dos gatos 

Há quem diga que a domesticação do gato começou há mais ou menos 12 mil anos, quando agricultores iniciaram as primeiras plantações de cereais e escolheram os felinos para preservar esse alimento, visto que exterminavam os maiores predadores desse tipo de plantio - os roedores.

E aí, seu gatinho conversa com você? Conta pra gente aqui nos comentários.

Voltar
05.03.2020

Pets nos condomínios: dicas para boa convivência

Leia mais
05.07.2019

Nutrire e Izabela Dolabela fecham parceria

Leia mais
19.05.2021

Como saber se o cão está sofrendo com a ansiedade?

Leia mais